Manaus, 16 de setembro de 2020

Deputados fiscalizam escolas de Manaus para retorno às aulas presenciais na segunda (10/08)

Parlamentares visitaram unidades de ensino nas zonas norte e leste da capital
Postado em: 4 de agosto de 2020

Parlamentares visitaram, na tarde desta terça-feira (04/08), duas unidades de ensino da rede pública estadual que retornam às atividades presenciais no próximo dia 10 de agosto, em Manaus. As visitas aconteceram nas escolas Frei Mário Monacelli e Roderick de Castelo Branco, nas zonas norte e leste, respectivamente, e serviram para que os deputados estaduais fiscalizassem as unidades para a volta às aulas.

As escolas foram escolhidas pela Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) em razão das regiões concentrarem a maior quantidade de estudantes na capital. A unidade Frei Mário Monacelli está 100% adequada para o retorno às atividades presenciais, com seus ambientes devidamente sinalizados e pias e dispensers de álcool gel instalados. Enquanto isso, a Roderick de Castelo Branco segue em processo final de adequação para receber os estudantes do ensino médio a partir de segunda-feira (10/08).

As visitações foram guiadas pelo secretário de Educação em exercício, Luis Fabian Barbosa, e contaram com a presença dos deputados Therezinha Ruiz (PSDB) e Sinésio Campos (PT). Durante as visitas, os parlamentares puderam conhecer as ações da Secretaria de Educação e os detalhes do Plano de Retorno às Atividades Presenciais, apresentado, na semana passada, a toda comunidade escolar.

De acordo com o secretário, 85% das escolas que reabrirão no dia 10 já estão adaptadas e 15%, em andamento. A volta às aulas presenciais da rede pública estadual de ensino será de maneira gradativa e escalonada, inicialmente em 123 unidades da capital, totalizando 110 mil alunos.

Luis Fabian reforçou, ainda, o comprometimento do Governo do Amazonas com a segurança e o bem-estar dos estudantes e servidores. “Nós conseguimos um recurso junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e realizamos uma licitação pública nacional, nos moldes exigidos pelo Banco, para aquisição de EPIs dos mais variados gêneros, incluindo mais de um milhão de máscaras em tecido lavável e antimicrobiano, com três camadas de proteção; máscaras de proteção, as face shields, para merendeiras e o pessoal que faz atendimento ao público; tapete sanitizante; e instalação de pias na frente das escolas e nas áreas de lavatório, além de outros equipamentos, como dispensadores de álcool gel em todas as salas e corredores, luvas, aventais e toucas para o pessoal da cozinha”, acrescentou o secretário de Educação.

Segundo Therezinha Ruiz, a Comissão de Educação da Aleam tem obrigação de dar satisfação à sociedade no que diz respeito às condições de retorno às aulas presenciais em Manaus. “Temos conversado com vários pais e jovens que realmente estão preocupados em vir para a escola e ter condições de segurança, de não ter a contaminação. Nós verificamos, hoje, que todas as providências e todos os protocolos que a Seduc se comprometeu estão sendo executados”, afirmou a deputada.

Conforme ela, ainda, a Comissão de Educação seguirá visitando unidades de ensino em Manaus. “Como é necessário que a gente conheça todo o sistema de funcionamento, nós vamos dar continuidade às nossas visitas. Começamos, hoje, e convidamos todos os membros da Comissão de Educação e os colegas deputados que queiram acompanhar. Até o dia 10, queremos visitar mais escolas para dar uma resposta de que a criança, o jovem e o professor poderão vir para a escola com todo o cuidado”, completou.

Já o deputado Sinésio Campos destacou que as visitas às unidades Frei Mário Monacelli e Roderick de Castelo Branco foram decididas de maneira aleatória e que não houve pré-agendamento por parte da Comissão de Educação. “Não queremos e não defendemos o risco à vida dos alunos, pais e trabalhadores. Viemos aqui [Roderick de Castelo Branco], de forma aleatória, mas percebemos que as aulas estão acontecendo e, segunda-feira, voltamos para ver se a escola está cumprindo todos os requisitos que a Organização Mundial de Saúde (OMS) determina”, finalizou Sinésio Campos.

Fotos: Michell Mello/Secom

Copy link